Google Photos será pago a partir de junho

Google Photos será pago a partir de junho

Serviço Google Photos, que guarda fotos na nuvem, passará a usar o mesmo armazenamento do Drive, com limite de 15 GB; planos com espaço extra têm preços competitivos o serviço de armazenamento de fotos, será pago a partir de 1º de junho; veja como fazer o download das imagens ou contratar os planos pagos

Com a mudança, as fotos enviadas para a plataforma passarão a consumir o mesmo espaço já usado no Google Drive, que inclui arquivos de outros tipos, e é limitado a 15 GB na versão grátis

A alteração não é novidade: ela foi anunciada pelo Google em novembro de 2020. Conforme avisado na época, a mudança também não será imediata: fotos enviadas até 31 de maio continuam aproveitando o armazenamento ilimitado e não serão incluídas na contagem dos 15 GB gratuitos

Como baixar fotos do serviço?

Para quem não gostou da mudança, é possível baixar todas as imagens e vídeos salvos no Google Photos, guardando estes arquivos somente no próprio computador. Deste modo, o armazenamento de 15 GB do Google Drive será consumido apenas pelos arquivos enviados para lá.

Quem tem poucas fotos ou vídeos pode preferir fazer o download individual dos arquivos. Para isto, basta acessar o Google Photos, selecionar os itens desejados na galeria, clicar no botão com três pontos verticais (no canto superior direito) e escolher a opção “fazer download”. É possível escolher vários arquivos de uma vez segurando o botão Shift enquanto seleciona.

Caso haja muitos arquivos, no entanto, escolher manualmente para fazer o download pode ser muito trabalhoso. Neste caso, o Google oferece uma ferramenta que facilita a exportação de vários dados de uma vez, o Takeout.

O uso é simples: acesse o site do Google Takeout, que mostrará um menu com os dados de vários serviços do Google – Chrome, Agenda, Drive, GMail, entre outros. Caso todas as caixas de seleção estejam marcadas, escolha a opção “desmarcar tudo”, acima da lista de serviços, e em seguida role a página até o item “Google Photos” e selecione. Clique no botão “próximo passo”, que mostrará as opções para exportar os dados: é possível receber um link para download das informações ou transferi-las para uma conta do Google Drive, Dropbox, OneDrive ou Box.com.

Outra alternativa é a utilização do serviço de terceiros como o aplicativo RaiDrive, está disponível em nossa página de downloads.

Este aplicativo sincroniza diversos tipo de nuvem como uma unidade mapeada no próprio PC, isso simplifica a cópia de dados para o comum, copiar e colar, ou recortar e colar.

Nuvem: armazenamento pago do Google pode ser mais barato que concorrentes

Outra opção é usar os serviços pagos de armazenamento na nuvem. Para este tipo de solução, os mais conhecidos são o próprio Google Drive, o OneDrive, da Microsoft, o iCloud, da Apple, e o Dropbox.

Em comparação com a concorrência, o Google é mais vantajoso nas opções grátis e nos planos mais baratos. Sem pagar pelos serviços, a Microsoft e a Apple oferecem 5 GB de armazenamento, enquanto o Dropbox dá apenas 2 GB, contra 15 GB do Google Drive. Nas modalidades pagas, as opções mais baratas oferecidas por cada empresa são:

  • Google One: 100 GB por R$ 6,99/mês ou R$ 69,90/ano;
  • Apple iCloud: 50 GB por R$ 3,50 mensais;
  • Microsoft OneDrive: 100 GB por R$ 9,00 mensais;
  • Dropbox: 2 TB (2.000 GB) por US$ 11,99 (cerca de R$ 65 em conversão direta) mensais ou US$ 120 (cerca de R$ 650) anuais.

Além dos planos acima, as empresas oferecem outras opções de armazenamento:

  • Google One: 200 GB por R$ 9,99/mês ou R$ 99,99/ano, e 2 TB por R$ 34,99/mês ou R$ 349,99/ano
  • Apple iCloud: 200 GB por R$ 10,90 mensais e 2 TB por R$ 34,90 mensais;
  • Microsoft OneDrive: 1 TB (1.000 GB) por R$ 28/mês ou R$ 279/ano e 6 TB (1 TB por pessoa, para até seis contas) por R$ 35/mensais ou R$ 349/ano;
  • Dropbox: 2 TB (2.000 GB) por US$ 19,99 (cerca de R$ 110 em conversão direta) mensais ou US$ 204 (cerca de R$ 1.100) anuais.

Cada empresa traz diferentes vantagens para tentar atrair os clientes, então o melhor plano pode variar de acordo com a necessidade do usuário. No Google, todos os planos pagos permitem compartilhar o armazenamento com até cinco contas (a que contratou o plano mais quatro outras). Na Apple, essa opção está disponível nos planos de 200 GB e 2 TB, mas permite usar a conta original e cinco outras, totalizando seis.

A Microsoft, por sua vez, só traz o compartilhamento na versão mais cara, que dá 1 TB por usuário a até seis contas. Todavia, os planos de R$ 28 e de R$ 35 mensais, e suas versões anuais, vêm com o Office incluído, permitindo usar as versões online ou locais dos programas de escritório da empresa.

O serviço que aparenta ser menos vantajoso é o Dropbox. Além de ser mais caro que os concorrentes, a única diferença entre os planos individual e familiar é a possibilidade de compartilhar o armazenamento, mas o espaço não muda: em ambos os planos, são 2 TB disponíveis.

cpw_admin

Você deve estar logado para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: